sexta-feira, dezembro 15Saúde. Gestão e Consultoria

Tag: sintomas

Lipodistrofia na terapia com Antiretroviral

Lipodistrofia na terapia com Antiretroviral

Doenças
Você sabe o que é Lipodistrofia? A síndrome da imunodeficiência adquirida é uma doença pandêmica que tem como agente etiológico o vírus HIV. Este vírus á capaz de parasitar o sistema imunológico e um dos principais componentes atacados é o linfócito, célula responsável pelo ataque aos microrganismos invasores ao organismo. Seu tratamento consiste em uma combinação de drogas capazes de inibir diferentes etapas da replicação viral, que são classificadas de acordo com as enzimas virais que inibem e são divididas em três diferentes categorias: IsTRN, IsTRNN e IsP. Acredita-se que o tratamento do HIV tem relação com a lipodistrofia (Síndrome de redistribuição de gordura – SRG) e dislipidemias que ocorrem nos pacientes portadores do vírus, principalmente com o tratamento dos inib
Febre em adultos – quando devo procurar um médico?

Febre em adultos – quando devo procurar um médico?

Saúde
Febre em Adultos. Febre em adultos Que temperatura é uma febre? Quais são as causas e sintomas associados e sinais de febre em adultos? Quais são as outras causas de febre em adultos? Quando alguém deve procurar cuidados médicos para uma febre? Como os profissionais de saúde avaliam e diagnosticam a causa de uma febre?   A febre (também denominada pirexia) é uma temperatura corporal superior à normal. É um sintoma causado por uma grande variedade de doenças. A febre pode ocorrer em qualquer pessoa em qualquer idade; Entretanto, este artigo endereça especificamente a febre nos adultos. Cada um de nós já experimentou a onda de calafrios e exaustão que causa uma febre. A febre geralmente ocorre em resposta a uma infecção como com a gripe ou infecção b
Na Drogaria: Um surto chamado Febre Amarela

Na Drogaria: Um surto chamado Febre Amarela

Saúde
O que é: A febre amarela é uma doença infecciosa febril aguda, causada por um vírus transmitido por vetores artrópodes, que possui dois ciclos epidemiológicos distintos de transmissão: silvestre e urbano. Reveste-se da maior importância epidemiológica por sua gravidade clínica e elevado potencial de disseminação em áreas urbanas infestadas por Aedes aegypti. Entre as causas desse surto podemos citar: maior circulação do vírus, mudanças de clima (o que favorece a proliferação dos mosquitos transmissores da forma silvestre), desmatamento e está em estudo se uma das causas não seria o rompimento da barragem em Mariana (MG). Sinais/sintomas: os principais são restritos em febre, icterícia, dores de cabeça, fraqueza, perda de apetite, dores musculares, náuseas e vômitos. Em casos mais