sábado, janeiro 20Saúde. Gestão e Consultoria

Finasterida X impotência sexual: mito ou verdade?

Finasterida X impotência sexual: mito ou verdade?
Classifique

Finasterida, o  medicamento causa mesmo impotência sexual?

Finasterida X impotência sexual
Finasterida X impotência sexual

A finasterida é provavelmente o remédio mais famoso contra a calvície masculina. Disponível no Brasil para o tratamento da alopécia androgenética desde 1998, o medicamento é muito receitado para conter o avanço da queda de cabelo de causa genética e hormonal e ajudar na recuperação das áreas calvas.

Porém, os relatos de efeitos colaterais preocupantes (que fizeram a própria bula da finasterida ser atualizada mais de uma vez) levam muitas pessoas a ter medo do tratamento.

Mas, como age a finasterida?

A testosterona é considerada o principal hormônio masculino. Ela é produzida principalmente nos testículos, mas também em menores quantidades nos ovários das mulheres, e em ambos os sexos nas glândulas adrenais (ou suprarrenais).

A testosterona tem diversas funções no organismo. Ela promove o desenvolvimento do sistema reprodutor masculino do feto dentro do útero, as mudanças pelas quais os meninos passam durante a puberdade, incentiva o crescimento muscular, a conservação da densidade dos ossos, interfere nos níveis de energia e atividade física, no desejo sexual, na agressividade e em diversos outros aspectos.

Em algumas partes do corpo, como a próstata (que participa da produção do sêmen e da ejaculação, além de poder estar associada ao prazer sexual nos homens) e os folículos capilares (estruturas onde os fios de cabelo são produzidos), cerca de 5% da testosterona corporal é convertida em di-hidrotestosterona, uma espécie de versão mais forte do hormônio (o efeito do DHT pode ser de 2 a 5 vezes mais intenso que o da testosterona).

O DHT é fundamental para a formação do feto masculino (mais importante que a própria testosterona), participa do amadurecimento do sistema sexual dos homens durante a adolescência e regula o funcionamento da próstata, mas não parece ter muita influência sobre o crescimento muscular, a densidade óssea e outros sistemas onde a testosterona interfere. O problema é que o DHT também podem fazer os cabelos cairem.

O hormônio se conecta aos receptores androgênicos presentes nos folículos capilares e faz com que a fase de crescimento do cabelo fique cada vez menor, reduzindo progressivamente o calibre e a atividade dos folículos, podendo chegar ao ponto de fazer com que eles parem completamente. O que a finasterida faz é inibir a ação da enzima 5α-redutase, que faz a conversão da testosterona em DHT. Com isso, os níveis de DHT no organismo são reduzidos, mas não há impacto significativo sobre o nível de testosterona no corpo.

Além da finasterida, existe hoje disponível no mercado a Dutasterida. Enquanto a finasterida é capa de reduzir a atividade do DHT no corpo em até 70%, a dutasterida pode reduzir os níveis em até 99% ou mais. Porém, apesar de podermos esperar efeitos mais intensos e prolongados com o uso da dutasterida, os efeitos colaterais. Por isso, a dutasterida, assim como a versão de 5mg da finasterida, só é comercializada atualmente para tratamento da hiperplasia prostática benigna. O seu uso no combate à calvície é considerado off-labe

E quais são estes efeitos colaterais?

Apenas de 1 a 3% dos homens podem ser acometidos por tais efeitos colaterais e estes incluem: diminuição da libido, disfunção erétil, diminuição do volume da ejaculação, aumento do volume e da sensibilidade das mamas, edema labial e erupções cutâneas.

Em 2012, as bulas foram novamente atualizadas, dessa vez para incluir diminuição da libido, problemas ejaculatórios e relacionados ao orgasmo que também persistiram meses após o término do tratamento. Foram incluídos ainda relatos de infertilidade e baixa qualidade do sêmen, que foram revertidos normalmente ao descontinuar o uso da finasterida.

Para minimizar estes efeitos, o uso da finasterida via tópica (aplicação nos folículos capilares) seria uma boa opção, porém ainda não conseguiram descobrir um veículo capaz de carrear o fármaco no couro cabeludo sem que o mesmo atinja níveis importantes da corrente sanguínea. Uma outra opção que vem sido pesquisada, é o uso em associação do fitoterápico de nome Tribullus Terrestre; o mesmo seria capaz de minimizar ou anular tais efeitos colaterais.

Para informação, não foram encontrados relatos satisfatórios do uso da finasterida na calvície feminina além do mesmo poder causar má formação fetal.

Além deste poderoso e eficaz fármaco, existem no mercado outros ativos capazes de atuar na calvície androgênica. Podemos citar como exemplos, o Minoxidil, Copper Peptideo, Latanoprosta, Saw Palmeto e os Fatores de Crescimento Capilar (todos encontrados em farmácias de manipulação).

Referências Bibliográficas:

1. Martindale – 36ª edição

2. Blume-Peytavi U, Lönnfors S, Hillmann K, Garcia BN. A randomized double-blind placebo-controlled pilot study to assess theefficacy of a 24-week topical treatment by latanoprost 0,1% on hair growth and pigmentation in healthy volunteers with androgenetic alopecia. J Am Acad Dermatol. 2012 May;66(5):794- 800.

3. Sasaki S, Hozumi Y, Kondo S. Influence of prostaglandin F2alpha and its analogues on hair regrowth and follicular melanogenesis in a murine model. Exp Dermatol. 2005 May;14(5):323-8.

Gostou? Curta, compartilhe e nos escreva!

Artigos relacionados

The following two tabs change content below.
Farmacêutica generalista, Pós Graduada em Cosmetologia Clínica pelo Instituto IPUPO e Pós Graduada em Farmacologia Clínica pela UCDB. Trabalhou durante 7 anos em farmácias (drogaria e manipulação) de onde carrega larga experiência no atendimento à clientes, dispensação de medicamentos, atenção farmacêutica e treinamento de colaboradores. Também lecionou durante 7 anos em cursos técnicos na área de saúde além de coordenação. Atualmente é coordenadora da Comissão Técnica no CRF/Piracicaba e Farmacêutica Clínica - Hospitalar no Hospital dos Fornecedores de Cana/Piracicaba.

Comentários

comentários

One Comment

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.