sexta-feira, dezembro 15Saúde. Gestão e Consultoria

Na drogaria: Indicação de Vermífugos – Parte I: Anti-Helmínticos

Na drogaria: Indicação de Vermífugos – Parte I: Anti-Helmínticos
5 (100%) 2 votes
Indicação de vermífugos
Indicação de vermífugos

As parasitoses que mais afetam o homem são aquelas causadas por protozoários e helmintos, conhecidos popularmente como vermes. Desta forma, os vermífugos são medicamentos utilizados para combater esses parasitas, responsáveis por causar diversas doenças e até mesmo a morte de indivíduos.

Os helmintos são parasitas obrigatórios, que precisam de um hospedeiro para sobreviver e completar seu ciclo evolutivo. Assim, os fármacos anti-helmínticos atuam destruindo ou eliminando esses helmintos do hospedeiro.

Este tipo de fármaco é recomendado pelos médicos ser administrado pelo menos 1x ao ano (no caso de adultos) e 2x ao ano (no caso de crianças) de forma preventiva. As crianças necessitam administrar em período mais curto devido ao seu contato maior com animais, terra/areia e também pelo hábito de tudo levarem a boca para “conhecer” o objeto. No caso de tratamento, sua administração deve ser realizada conforme indicação e prescrição médica.

Quanto aos fármacos utilizados: 

  1. Benzimidazol
  2. Mebendazol
  3. Albendazol
  4. Tiabendazol
  5. Flubendazol
  6. Piperazina

Quanto ao mecanismo de ação: 

Os anti-helmínticos pode atuar:

– De forma direta, causando a paralisia ou morte do helminto e, consequentemente, a sua eliminação.

– Irritando e queimando os tecidos do helminto.

– Por ação mecânica, dificultando a permanência do verme no local, fazendo-o migrar e ser fagocitado pelas células imunológicas.

– Interferindo no metabolismo do verme, inibindo enzimas que são vitais e levando-os a paralisia ou morte.

Quanto à sua administração

Fica aqui a descrição de posologia dos fármacos mais prescritos/indicados:

  1. Albendazol: a dose usual é de 2cp mastigáveis de 200mg ou 10mL de suspensão (400mg) em uma única dose, tomado de uma só vez em um único dia, tanto para crianças acima de 2 anos como adultos. No caso de Taenia Solium ou Saginata, a dose deve ser repetida por 3 dias consecutivos. Se após 3 semanas o paciente ainda apresentar sintomas, um segundo tratamento está indicado. Os comprimidos podem ser mastigados, triturados e misturados a alimentos. A suspensão pode também ser misturada a alimentos. A administração junto a alimentos gordurosos aumenta sua absorção oral.

 

  1. Mebendazol: fármaco de 1ª escolha no tratamento de Ascaris lumbricoides. A dose é de 1cp, 2 vezes ao dia durante 3 dias consecutivos, independente de idade ou peso corpóreo. Os comprimidos podem ser mastigados, deglutidos com água, triturados ou dissolvidos. A administração junto a refeições, principalmente alimentos gordurosos, aumenta sua absorção via oral.

 

  1. Tiabendazol: fármaco de 1ª escolha no tratamento de escabiose e do “bicho geográfico”. O uso tópico é indicado para micoses superficiais. A posologia-padrão recomendada, para adultos e crianças, é de 50 mg de tiabendazol/ kg de peso corpóreo/ dia, dividida em duas tomadas ao dia. No caso do uso tópico, a indicação é aplicar no local 3x ao dia.

 

 

Artigos relacionados

The following two tabs change content below.
Farmacêutica generalista, Pós Graduada em Cosmetologia Clínica pelo Instituto IPUPO e Pós Graduada em Farmacologia Clínica pela UCDB. Trabalhou durante 7 anos em farmácias (drogaria e manipulação) de onde carrega larga experiência no atendimento à clientes, dispensação de medicamentos, atenção farmacêutica e treinamento de colaboradores. Também lecionou durante 7 anos em cursos técnicos na área de saúde além de coordenação. Atualmente é coordenadora da Comissão Técnica no CRF/Piracicaba e Farmacêutica Clínica - Hospitalar no Hospital dos Fornecedores de Cana/Piracicaba.

Comentários

comentários