sexta-feira, dezembro 15Saúde. Gestão e Consultoria

Na drogaria: dispensação de medicamentos da lista C5: anabolizantes

Na drogaria: dispensação de medicamentos da lista C5: anabolizantes
5 (100%) 2 votes

Dispensação de medicamentos da lista C5: anabolizantes

Anabolizantes - dispensação de medicamentos da lista C5
Anabolizantes – dispensação de medicamentos da lista C5

Ai está mais uma classe de medicamentos da portaria 344/98 que gera muitas dúvidas no momento da dispensação, mas de forma bem simples, vamos conhecer o passo-a-passo e suas particularidades.

A classe C5 abrange as substâncias classificadas como anabolizantes. Como exemplo de marcas comerciais, podemos citar:

Nebido
Durateston
Deca-durabolin
Deposteron

 

A classificação dos princípios ativos segundo a portaria 344/98 desta lista são:

  1. ANDROSTANOLONA
  2. BOLASTERONA
  3. BOLDENONA
  4. CLOROXOMESTERONA
  5. CLOSTEBOL
  6. DEIDROCLORMETILTESTOSTERONA
  7. DROSTANOLONA
  8. ESTANOLONA
  9. ESTANOZOLOL
  10. ETILESTRENOL
  11. FLUOXIMESTERONA OU FLUOXIMETILTESTOSTERONA
  12. FORMEBOLONA
  13. MESTEROLONA
  14. METANDIENONA
  15. METANDRANONA
  16. METANDRIOL
  17. METENOLONA
  18. METILTESTOSTERONA
  19. MIBOLERONA
  20. NANDROLONA
  21. NORETANDROLONA
  22. OXANDROLONA
  23. OXIMESTERONA
  24. OXIMETOLONA
  25. PRASTERONA (DEIDROEPIANDROSTERONA – DHEA)
  26. SOMATROPINA (HORMÔNIO DO CRESCIMENTO HUMANO)
  27. TESTOSTERONA
  28. TREMBOLONA

 

Em relação as particularidades da receita:

Receita branca em 2 vias
Validade da receita: 30 dias a partir da data de emissão
Receita válida dentro de todo território nacional
Quantidade a ser dispensada: tratamento para 60 dias
Nº máximo de ampolas por receita: 5 ampolas
Nº de substâncias por receita: máximo de 3 substâncias

 

Particularidades:

No caso deste receituário, o médico prescritor deverá anotar a próprio punho, seu CPF (não é do paciente e sim do prescritor) e o CID da patologia. Caso o mesmo não saiba o CID, pode descrever a patologia.

Outra situação: a portaria limita a dispensação em no máximo 5 ampolas, porém algumas apresentações só existem com a quantidade de 6 ampolas. Neste caso em específico, não há outra alternativa: pode ser dispensada a caixa com a quantidade de 6 ampolas.

No caso das aplicações acontecerem no próprio estabelecimento, o farmacêutico deverá anotar atrás da 2ª via da receita (via do paciente), as datas de aplicação, bem como fornecer o termo de aplicação de injetável conforme prevê a RDC 44 (serviços farmacêuticos). O paciente deverá ser orientado a cada aplicação, trazer sua via para controle das datas corretas de aplicação do medicamento.

Alguma dúvida? Escreva-nos!

Artigos relacionados

The following two tabs change content below.
Farmacêutica generalista, Pós Graduada em Cosmetologia Clínica pelo Instituto IPUPO e Pós Graduada em Farmacologia Clínica pela UCDB. Trabalhou durante 7 anos em farmácias (drogaria e manipulação) de onde carrega larga experiência no atendimento à clientes, dispensação de medicamentos, atenção farmacêutica e treinamento de colaboradores. Também lecionou durante 7 anos em cursos técnicos na área de saúde além de coordenação. Atualmente é coordenadora da Comissão Técnica no CRF/Piracicaba e Farmacêutica Clínica - Hospitalar no Hospital dos Fornecedores de Cana/Piracicaba.

Comentários

comentários