sexta-feira, dezembro 15Saúde. Gestão e Consultoria

Blog

Na drogaria: quais medicamentos controlados o Cirurgião Dentista pode prescrever?

Na drogaria: quais medicamentos controlados o Cirurgião Dentista pode prescrever?

Informações Técnicas
  Boa parte dos profissionais farmacêuticos possuem a dúvida de quais medicamentos um cirurgião dentista pode prescrever e que pode ser dispensado na drogaria. É bastante comum ouvir que o farmacêutico não dispensou uma prescrição com a alegação de que “o dentista não pode prescrever esse ou aquele medicamento”, às vezes por desconhecimento do profissional farmacêutico sobre os medicamentos que, embora não sejam fármacos usualmente prescritos pelo Cirurgião-dentista, têm indicação em algumas situações especiais. O cirurgião dentista pode prescrever qualquer classe de medicamentos, inclusive os controlados que tenham indicação comprovada em odontologia. Antes de falarmos deles, vamos primeiro entender o suporte legal que confere legitimidade à prescrição: A prescrição de m
Na Drogaria: existe diferença entre Tartarato de metoprolol e succinato de metoprolol?

Na Drogaria: existe diferença entre Tartarato de metoprolol e succinato de metoprolol?

Informações Técnicas
   Metoprolol é classificado como bloqueador beta-adrenérgico (ou betabloqueador) porque age por meio do bloqueio dos receptores betaadrenérgicos localizados no coração e na vasculatura periférica; tais receptores também estão presentes nos brônquios, no pâncreas e no fígado (1). Embora os betabloqueadores tenham conhecido perfil farmacológico, provas atualmente disponíveis não apontam o uso desses medicamentos como primeira escolha para o tratamento da hipertensão arterial sistêmica, por não se mostrarem eficazes em reduzir o risco da doença arterial coronariana e da mortalidade (2). Entre os medicamentos representantes desta classe estão o propranolol, o metoprolol e o atenolol, sendo que estes dois últimos apresentam propriedades antagonistas seletivas para os receptor
Na drogaria: escolhendo o melhor horário para administrar medicamentos

Na drogaria: escolhendo o melhor horário para administrar medicamentos

Informações Técnicas
  Parece fácil mas não é! Administrar um medicamento em horário correto exige muitos cuidados. Neste cenário, o farmacêutico tem papel importante na orientação dos horários de administração dos medicamentos. A orientação garante aderência ao tratamento por parte do paciente bem como uma melhor resposta terapêutica. A posologia visa evitar interações como: medicamento X medicamento e medicamento x alimento; otimizar uma melhor absorção e metabolização do fármaco além do conforto para o próprio paciente quando o mesmo não necessita interromper o sono para administrar o fármaco.   Sugestões de Horário conforme prescrição:    MEDICAMENTOS 12/12HORAS Na prescrição médica pode estar descrito das seguintes formas: Tomar 1cp cedo e a noite Tomar 1cp

Na drogaria: Indicação de Vermífugos – Parte II: Vinilpirimidínicos

Informações Técnicas
No artigo de hoje, iremos destacar a classe dos fármacos Vinilpirimidínicos, classe que possuem como mecanismo de ação o bloqueio neuromuscular despolarizante, o que provoca a contração súbita, seguida de paralisia do helminto. No caso, os helmintos ficam incapazes de se manter no intestino e são expelidos do corpo através das fezes por peristaltismo. Possuem amplo espectro de ação contra ancilostomíase, ascaridíase, enterobíase e necatoríase. Principais fármacos representantes da classe Vinilpirimidínicos: 1. Pirantel (Ascarical®) 2. Oxantel 3. Levamisol (Ascaridil®) 4. Pamoato de Pirvínio (PyrPam®) 5. Praziquantel (Cestox®) 6. Ivermectina (Leverctin®) 7. Oxamniquina (Mansil®) Quanto ao mecanismo de ação e sua administração: Fica aqui a descrição do mecanismo e posologia do
Na drogaria: Nova regra sobre os medicamentos intercambiáveis – Como dispensar?

Na drogaria: Nova regra sobre os medicamentos intercambiáveis – Como dispensar?

Informações Técnicas
Novas regras sobre intercambialidade de medicamentos. No ano de 2003, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) publicou uma norma estabelecendo critérios para a adequação dos medicamentos similares já registrados e comercializados no Brasil. Naquela época, a normativa estabeleceu que os detentores de registro desses medicamentos apresentassem estudos comparativos com o medicamento de referência tais como, equivalência farmacêutica, perfil de dissolução e bioequivalência/biodisponibilidade relativa (BD/BE), se aplicável ao fármaco e à forma farmacêutica. Ou seja, a lei de 2003 já obrigava os fabricantes a apresentarem os mesmo testes que os genéricos apresentavam para obtenção do registro de comercialização. A RDC 134/03 previa que até 2014 todos os medicamentos deveriam se
Na drogaria: Indicação de Vermífugos – Parte I: Anti-Helmínticos

Na drogaria: Indicação de Vermífugos – Parte I: Anti-Helmínticos

Informações Técnicas
As parasitoses que mais afetam o homem são aquelas causadas por protozoários e helmintos, conhecidos popularmente como vermes. Desta forma, os vermífugos são medicamentos utilizados para combater esses parasitas, responsáveis por causar diversas doenças e até mesmo a morte de indivíduos. Os helmintos são parasitas obrigatórios, que precisam de um hospedeiro para sobreviver e completar seu ciclo evolutivo. Assim, os fármacos anti-helmínticos atuam destruindo ou eliminando esses helmintos do hospedeiro. Este tipo de fármaco é recomendado pelos médicos ser administrado pelo menos 1x ao ano (no caso de adultos) e 2x ao ano (no caso de crianças) de forma preventiva. As crianças necessitam administrar em período mais curto devido ao seu contato maior com animais, terra/areia e também p
Lipodistrofia na terapia com Antiretroviral

Lipodistrofia na terapia com Antiretroviral

Doenças
Você sabe o que é Lipodistrofia? A síndrome da imunodeficiência adquirida é uma doença pandêmica que tem como agente etiológico o vírus HIV. Este vírus á capaz de parasitar o sistema imunológico e um dos principais componentes atacados é o linfócito, célula responsável pelo ataque aos microrganismos invasores ao organismo. Seu tratamento consiste em uma combinação de drogas capazes de inibir diferentes etapas da replicação viral, que são classificadas de acordo com as enzimas virais que inibem e são divididas em três diferentes categorias: IsTRN, IsTRNN e IsP. Acredita-se que o tratamento do HIV tem relação com a lipodistrofia (Síndrome de redistribuição de gordura – SRG) e dislipidemias que ocorrem nos pacientes portadores do vírus, principalmente com o tratamento dos inib
Na drogaria: você sabe o que é uma receita de emergência?

Na drogaria: você sabe o que é uma receita de emergência?

Informações Técnicas
Receita de emergência: quais os procedimentos necessários? Em 1998, a ANVISA aprovou a Portaria SVS/MS nº 344/98, que determina o Regulamento Técnico sobre substâncias e medicamentos sujeitos a controle especial, onde são estabelecidos procedimentos visando o combate ao uso indevido de produtos controlados, que pode levar a dependência física ou psíquica entre outros agravos à saúde da população. O Brasil está entre os maiores consumidores de medicamentos controlados do mundo e o segundo maior consumidor de anfetaminas. Para que os mesmos possam ser comprados, os prescritores - médicos (CRM), dentista (CRO) e o veterinário (CRMV) precisam prescrever os mesmos em receituários de controle especial ou na notificação (tudo depende da classe do medicamento prescrito); com ele, o pa
‘Delirium’: A importância do farmacêutico clínico na prevenção da confusão mental em UTI

‘Delirium’: A importância do farmacêutico clínico na prevenção da confusão mental em UTI

Notícias
O delirium é comum na UTI, afetando cerca de metade dos pacientes críticos. A condição é conhecida por estar associada a maus resultados, bem como o aumento do estresse para profissionais de saúde, pacientes e suas famílias. Mas identificar com precisão, prevenir e gerenciar o problema continua a deixar até especialistas em farmácia clínica "atordoados e confusos". "Esta é uma questão extremamente controversa", disse Mitchell Buckley, especialista em farmácia clínica. O principal problema está em "identificar o que está realmente precipitando o delirium", disse Buckley. "É uma medicação ou outro estado de doença? Poderia haver toda uma série de razões. "Ele acrescentou:" A fim de corrigir o problema, você precisa entender o que está causando isso. " A solução começa com a simple
Aborto x Zica – descriminalização do aborto em meio à epidemia de zika vírus

Aborto x Zica – descriminalização do aborto em meio à epidemia de zika vírus

Saúde
Zica vírus o exame de sorologia custa a partir de R$ 900 e já está disponível no laboratório Fleury e no Hospital Israelita Albert Einstein. No STF (Supremo Tribunal Federal) tramita, desde o segundo semestre de 2016, uma ação que pode dar voz, espaço e, o mais importante, direitos a essa população. Protocolada pela Anadep (Associação Nacional dos Defensores Públicos) e com apoio da Anis (Instituto de Bioética), as demandas estão divididas em eixos. Para as mulheres que tiveram filhos com microcefalia, pede-se que tenham acesso ao BCP (Benefício de Prestação Continuada), que nada mais é do que uma renda mensal no valor de um salário mínimo com o intuito de ajudá-las nas despesas com o filho. A ação pede que o serviço seja efetuado por tempo indeterminado – atualmente, ele é temporá